Foto: Divulgação

No último carnaval, um folião que passava o carnaval em Itanhaém, no litoral sul paulista, teve que voltar para São Paulo, no meio da madrugada, porque a mandíbula travou e ele não conseguia mais fechar a boca.

Após pesquisa na Internet, o paciente foi recebido no número 1745 da Rua Domingo de Moraes, no bairro de Vila Mariana. Lá estava Tarcísio Defensor Santana, cirurgião dentista que atende casos de urgência e pronto-atendimento no período noturno e nas primeiras horas do dia.

“Esse folião chegou aqui com os amigos e sofreu com as piadas e gozações. Você imagina que esse grupo alugou uma casa para passar o carnaval na praia e, por causa de uma mandíbula travada, todos tiveram que subir a serra para procurar atendimento no meio da madrugada. Eu, então, realizei o atendimento e eles voltaram para Itanhaém para curtir o carnaval”, conta.

Tarcísio tem 37 anos de carreira com três especializações. Fica de plantão na clínica que há 20 anos está no mesmo endereço.

Nessa edição do Cidade em Retratos, o cirurgião dentista fala sobre a rotina nas madrugadas, a preocupação com a segurança e revela mais histórias vivenciadas por ele nos plantões noturnos em São Paulo.

Ouça a reportagem de Arthur Covre.

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome