O governo federal permite que escolas da educação básica e as instituições de ensino superior não cumpram o mínimo legal de 200 dias letivos de aulas presenciais. A autorização está em uma medida provisória assinada pelo presidente Jair Bolsonaro e também pelo ministro da Educação, Abraham Weintraub.

O ato tem caráter excepcional e vai valer enquanto durar a situação de emergência da saúde pública por conta do coronavírus. Na prática, isso significa que as 800 horas da educação infantil, do ensino fundamental e do ensino médio, além do ensino superior, poderão ser distribuídas em um período diferente aos 200 dias letivos.

O texto ainda permite adiantar a formatura de estudantes de medicina, farmácia, enfermagem e fisioterapia, contanto que os alunos tenham cursado uma carga mínima de curso de 75%.

1 COMENTÁRIO

  1. Bom dia,
    Meu sobrinho estuda no numa escola Municipal.de Ensino infantil, na vila Monumento, e até hoje boa recebeu o material que seria enviao pelo correio. Fomos a escola e nos disseram que não tem previsao para a entrega. Eles não receberam tbem esse material.

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome