(Foto: Reprodução)

O ministro do Supremo Tribunal Federal, Celso de Mello, decidirá até às 17h de hoje se torna público o conteúdo do vídeo da reunião de Jair Bolsonaro com ministros em 22 de abril.

O encontro foi citado pelo ex-ministro Sergio Moro como prova da tentativa do presidente de interferir na Polícia Federal. Segundo ele, o objetivo seria evitar que familiares do chefe do Executivo fossem investigados pela PF.

Ontem, Bolsonaro defendeu a divulgação do conteúdo, desde que preservados alguns trechos que envolvem questões de Estado:

 

O vídeo é parte do inquérito autorizado pelo ministro Celso de Mello, a pedido da Procuradoria Geral da República, para apurar a acusação de Moro.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome