Band News FM

Brasil

home > notícias > Brasil

17/04/2017 11:45

Golpe lesa mais de 10 mil investidores em Jundiaí

Mais de 10 mil pessoas lesadas, quase mil processos na Justiça e um prejuízo estimado em 1 bilhão de reais. 

 

Essa é a situação vivida por quem confiou e investiu as economias no Grupo Moreira/RDA, sediado em Jundiaí, no interior de São Paulo. 

 

Os problemas começaram em 2014 quando o proprietário Ronaldo Douglas Moreira - que começou como um pequeno investidor captando recursos de amigos - fechou a empresa e deixou todos os clientes na mão.

 

Antes disso, a promessa era de que o dinheiro investido teria um retorno de até 4% ao mês - o que chegou a acontecer por cerca de 7 anos. 

 

Diante da credibilidade conquistada no início do negócio, em 2007, milhares de pessoas decidiram investir.

 

A empresária Priscilla Gentille vendeu o apartamento para aplicar no Grupo Moreira, acabou com um prejuízo de 150 mil reais e arrumou uma briga na família, como contou ao repórter Pablo Fernandez.

 

Outro prejudicado é aposentado Valter Rosa, de 69 anos, que - em 2013 - aplicou todas as economias no Grupo Moreira. 

 

Os valores atualizados chegam a 182 mil.

 

O comerciante Juliano Sousa - que também aplicou pouco mais de 100 mil reais - conhecia Ronaldo Moreira desde a faculdade, mas não o vê há três anos:

 

Apesar de investigado pela Polícia Federal e o Ministério Público Federal, Ronaldo Moreira ainda leva uma vida de luxo e mora em um apartamento avaliado em 2 milhões de reais. 

 

Ele teria usado parte do dinheiro que tinha para quitar as dívidas com pessoas que ofereciam algum tipo de risco ou que tinham grande influência na cidade.

 

Só com a Receita Federal, Ronaldo Moreira acumula uma dívida de 22 milhões de reais. 

 

A BandNews FM procurou os advogados de Ronaldo, o próprio empresário, a Polícia Federal e o Ministério Público Federal, mas só a PF se manifestou, dizendo que o caso foi enviado à Justiça Federal.

 

Ronaldo Moreira responde por crimes contra o sistema financeiro. 


  • Ouça a empresária Priscilla Gentille:

  • Ouça o aposentado Valter Rosa, de 69 anos:

  • Ouça o comerciante Juliano Sousa: