Antonio Cruz/Agência Brasil

O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal, nega o pedido de habeas corpus de Rodrigo Rocha Loures, ex-assessor especial do presidente Michel Temer.

Para o magistrado, não cabe fazer pedido de habeas corpus sobre decisão monocrática (ou seja, proferida por um único magistrado) de um colega da Corte.

Loures foi preso no sábado com autorização do ministro Edson Fachin, que atendeu a um pedido do procurador-geral da República, Rodrigo Janot.

O ex-deputado é investigado porque foi filmado recebendo uma mala com quinhentos mil reais de um executivo da JBS.

A defesa de Loures também pediu para ter acesso a todas as gravações de inquérito e para que o cliente não tenha a cabeça raspada, assim como ocorreu com o empresário Eike Batista.

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome