A polícia pretende ouvir na semana que vem outras vítimas do homem suspeito de se passar por policial para estuprar e roubar.

Pelo menos 14 mulheres já reconheceram Adson Muniz Santos, de 32 anos.

Ele foi preso na última quarta-feira, na região dos Jardins, em São Paulo.

Com o bandido foi encontrado um distintivo falso, que ele usava para enganar as vítimas, além de uma arma de brinquedo, também usada nos crimes.

Em todas as situações, que ocorreram em pontos próximos da capital, as abordagens foram descritas de forma parecida.

Segundo o delegado Marco Antônio Paula Santos, o estuprador sempre se identificava como policial:

Adson Muniz foi vereador no município de Jussiape, no interior da Bahia, pelo PRB, e se candidatou a deputado federal nas eleições de 2014, mas não foi eleito.

Aparentemente desorientado no momento da prisão, ele afirmou que deseja ser presidente do Brasil:

Para a polícia, Adson Muniz Santos pode ter feito vítimas também em outras regiões do país.

Depois que imagens da prisão foram divulgadas, três mulheres, de diferentes Estados, já procuraram os responsáveis pelas investigações em São Paulo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome