Foto: reprodução

Apontado como operador do PMDB, o lobista Fernando Falcão Soares, mais conhecido como Fernando Baiano, deixa de ser monitorado por tornozeleira eletrônica pela Polícia Federal.

Antes, ele passou um ano em regime fechado, mais um ano em prisão domiciliar e outro ano sem poder sair de casa à noite e aos fins de de semana. A partir de agora, Fernando Baiano terá de prestar seis meses de serviços comunitários.

Em 19 de dezembro, o herdeiro da Odebrecht, Marcelo Odebrecht, deixa a cadeia e, a partir do dia 24, véspera de Natal, o ex-diretor da Área Internacional Nestor Cerveró poderá sair de casa entre 10h00 e 20h00 e se deslocar entre o Rio de Janeiro e Petrópolis, onde vive.

Tem mais um delator. Depois de devolver 200 milhões de reais, o ex-gerente Pedro Barusco vai tirar a tornozeleira eletrônica no início de 2018 e, a partir de março, pode fazer viagens ao exterior.

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome