Após uma liminar obtida pelo Mercado Livre de suspender o aumento das tarifas nas entregas desta empresa pelos Correios, outros comércios eletrônicos tentam se unir em associações para barrar na justiça o aumento do frete, considerado por eles, abusivo.

Confira a reportagem:

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome