O ministro do Supremo Tribunal Federal, Luís Roberto Barroso, liberou nessa segunda-feira parte do decreto de indulto de Natal, que estava suspenso desde dezembro do ano passado.

Os condenados por corrupção estão excluídos do benefício, e os que cumprem pena para crimes como peculato, tráfico de influência e contra o sistema financeiro nacional vão ter a concessão suspensa, entre outros crimes.

O indulto foi suspenso durante o recesso de fim de ano do Judiciário pela presidente do Supremo Tribunal Federal, ministra Cármen Lúcia.

Mais informações de Brasília, com Leandro Aislan:

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome