Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

“Meu trabalho na Prefeitura não é para me tornar conhecido”, diz Bruno Covas sobre pesquisa do Datafolha

Em entrevista à rádio BandNews FM nesta quarta-feira (18), o prefeito de São Paulo, Bruno Covas, disse considerar que o cumprimento de quatro das 53 metas do ex-mandatário João Dória é algo positivo, visto que foram apenas 15 meses de gestão. O tucano afirma que dará sequência ao trabalho do antecessor para que as outras metas sejam cumpridas até 2020.

Alice Vergueiro/ Folhapress

Sobre a pesquisa do Datafolha, que indica que apenas 3 a cada 10 paulistanos sabem quem ele é, Bruno Covas diz que “É aquela questão do copo meio cheio, meio vazio. Eu comemoro que já 3 a cada 10 me conhecem, sou Prefeito de São Paulo há dez dias. Meu trabalho na Prefeitura não é pra eu me tornar conhecido, é pra acabar com fila de creche, com falta de remédio em posto de saúde, esses são os desafios a serem vencidos, não é uma questão de imagem”.

Quando questionado sobre as mini cracolândias que se espalharam pelo centro da capital após ações da Prefeitura no ano passado, Bruno Covas afirma que as medidas tomadas pela gestão de João Dória foram positivas – já que foram feitas 5 mil internações de dependentes químicos e mais de mil prisões de traficantes: “Hoje o que nós temos na cracolândia é um número inferior ao que encontramos em janeiro de 2017, a ação é de uma política de saúde, assistência e segurança pública, não aquilo que a gente tinha na gestão passada, que era o financiamento do tráfico. Não podemos comemorar ainda o fim da cracolândia, mas esperamos um dia comemorar isso com vocês”.

Quando perguntado sobre as trocas de comando em cinco secretarias que realizou logo que assumiu, Bruno Covas afirmou que as mudanças aconteceram porque os secretários quiseram acompanhar João Dória na pré-campanha ao Governo do Estado

Ouça: