Caminhoneiros fazem protesto na BR-040, perto de Brasília. (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

O presidente do Sindicato Comércio Varejista Derivados Petróleo Estado São Paulo (Sincopetro), José Alberto Paiva Gouveia, afirma que não há previsão para que os postos de São Paulo comecem a receber combustível, já que os bloqueios nas estradas continuam.

Em entrevista concedida à BandNews FM na manhã desta quinta-feira (25), ele disse que os caminhões parados começarem a se locomover, alguns estabelecimentos vão receber gasolina, álcool e diesel em pouco tempo.

Ainda assim, nos dois ou três primeiros dias, o motorista ainda vai precisar circular pela cidade para abastecer os automóveis. A normalização deve levar de quatro a cinco dias. Passando hoje por mais de 20 postos de combustível, a reportagem encontrou apenas cinco deles abertos.

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome