Foto: G1

O pré-candidato à presidência da República pelo MDB Henrique Meirelles afirma que terá apoio no Congresso Nacional para fazer a reforma da Previdência caso seja eleito.

Ele foi o primeiro em uma série de entrevistas da BandNews FM com postulantes ao Palácio do Planalto.

No programa “O É da Coisa”, o ex-ministro da Fazenda explicou a Reinaldo Azevedo que, pelo atual sistema, quem ganha menos costuma se aposentar mais tarde.

Por outro lado, funcionários públicos com altos salários conseguem receber o benefício antes dos 65 anos e, por isso, eles deveriam contribuir para financiar a própria previdência.

Meirelles diz acreditar que, com essas medidas, a base aliada poderá apoiar a reforma:

De acordo com ex-ministro, sem a reforma da Previdência, não é possível planejar mudanças tributárias.

Ele explica que estados e municípios querem mais recursos, mas que a União tem um déficit público muito alto – o rombo deve chegar a 160 bilhões neste ano.

Portanto, avalia que antes de diminuir impostos, é necessária uma simplificação no setor:

Meirelles foi questionado sobre a possibilidade de o MDB desistir de lançá-lo.

O pré-candidato afirma não enxergar essa hipótese:

O emedebista também diz que, caso eleito, manterá o teto de gastos públicos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome