Foto: Daniel Catellano/ Gazeta do Povo

Hoje, a Polícia Federal deflagrou a 55ª fase da Operação Lava Jato. A investigação tem como foco a apuração de casos de corrupção ligados aos procedimentos de concessão de rodovias federais no Estado do Paraná.

Policiais federais, Auditores da Receita Federal e Membros do Ministério Público Federal participaram da ação realizada simultaneamente nos estados do Paraná, Santa Catarina, Rio de Janeiro e São Paulo. Aproximadamente 400 servidores públicos participam das ações de hoje.

O núcleo político era composto por autoridades do Governo do Paraná, que agiam praticando atos de ofício em benefício das concessionárias e realizando influência política junto aos órgãos técnicos, o irmão de Beto Richa, Pepe Richa, está entre os presos; empresarial composto por funcionários, diretores e presidentes das concessionárias que se organizavam para ratear o pagamento de propina.

O núcleo técnico atuava na elaboração de aditivos contratuais fraudulentos, fiscalizavam as obras para poder obter ainda mais benefícios financeiros. E o núcleo de operadores financeiros, agia para movimentar os valores em espécie, realizar depósitos e entregas de dinheiro.

Os investigados responderão pelos crimes de corrupção ativa, corrupção passiva, fraude a licitações, lavagem de dinheiro e associação criminosa, dentre outros. Todos os presos serão conduzidos à Superintendência da Polícia Federal em Curitiba/PR onde permanecerão à disposição do Juízo da 23ª Vara Federal de Curitiba/PR.

Ao todo são 71 mandados de busca e apreensão. Um no Rio de Janeiro, nove em São Paulo, dois em Santa Catarina e 59 no Paraná. Tiveram ainda 3 mandados de prisão preventiva e 16 mandados de prisão temporária.

 

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome