O general da reserva do Exército, Augusto Heleno, afirma que ainda não se sente ministro da Defesa, apesar de já ter sido anunciado para o cargo pelo presidente eleito Jair Bolsonaro. O militar integrou a equipe de campanha do PSL ao Palácio do Planalto e disse que só vai falar como titular da pasta quando a nomeação sair no Diário Oficial.

Em entrevista para Carla Bigatto e Felipe Bueno, o general falou sobre a relação antiga com Jair Bolsonaro. O militar contou que conheceu o presidente eleito quando ele foi cadete no Exército e que manteve o contato, principalmente, pela possibilidade de tê-lo como defensor do Exército em Brasilia.

Sobre segurança pública, o futuro ministro da Defesa declarou que esse assunto sempre foi responsabilidade dos Estados, mas agora é considerado um problema de segurança nacional. Augusto Heleno afirmou ainda que a intervenção federal no Rio de Janeiro é um dos assuntos que serão discutidos durante o período de transição.

Ouça a entrevista completa:

1 COMENTÁRIO

  1. GENERAL HELENO, FAZEM MAIS DE 30 ANOS QUE ESCUTO ISSO A RESPEITO DA FRONTEIRA DO BRASIL, E NADA É FEITO.
    POR FAVOR, NÃO DECEPCIONE OS ELEITORES DE BOLSONARO E RESOLVA ISSO!
    NOSSA FRONTEIRA PARECE A CASA DA MÃE JOANA, SEMPRE “PASSA MAIS UM”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome