Marcelle Porto Cangassu foi a primeira vítima identificada. Ela tinha completado 35 anos no dia anterior à tragédia e trabalhava na empresa desde 2016. A apresentadora Gabriela Mayer conversou com exclusividade com a mãe dela, Mirelle Porto:

Marcelle Porto, médica do trabalho

 

A Associação Nacional de Medicina do Trabalho e a Associação Mineira de Medicina do Trabalho manifestaram pesar pela morte da médica Dra. Marcelle Porto Cangassu, uma das vítimas do rompimento da barragem.
Nota na íntegra
A Associação Nacional de Medicina do Trabalho(ANAMT) e a Associação Mineira de Medicina do Trabalho (AMIMT) manifestam seu profundo pesar pelos trabalhadores e trabalhadoras vitimados na tragédia de Brumadinho (MG), onde uma barragem da mineradora Vale rompeu-se na tarde desta sexta-feira (25).
 
Entre as vítimas, está a Dra. Marcelle Porto Cangassu. Ela estava trabalhando no momento em que a barragem se rompeu. Jovem, Marcelle obteve seu título de especialista em Medicina do Trabalho em 2015 e se dedicava à carreira na Vale.
 
A ANAMT e sua federada em Minas Gerais, a AMIMT, lamentam a perda da colega em situação tão trágica. Apresentamos nossas condolências à família e reforçamos nosso pedido de rigor na investigação desta tragédia e punição exemplar dos envolvidos.

4 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome