Na manhã desta terça-feira, o secretário especial-adjunto de Previdência, Bruno Bianco esteve no estúdios da BandNews FM e, em entrevista a Carla Bigatto e Felipe Bueno, esclareceu os principais pontos da Reforma da Previdência.

Ouça a entrevista completa:

7 COMENTÁRIOS

  1. Não foi uma entrevista, foi uma propaganda.
    Nenhum dos dois jornalistas fez qualquer tipo de pergunta relevante a proposta dessa reforma. O tal secretário especial-adjunto de Previdência, Bruno Bianco falou que quem aposenta com 35 anos de contribuição tem privilégios. Ora, ora senhor secretário sei lá do que…Quem aposenta com 35 anos de contribuição está no seu direito constitucional, pois a forma, felizmente, ainda anão mudou.
    Falou que os pobres já aposentam aos 65 anos de idade. Ou seja, vamos igualar por baixo, pelo pior caso.
    O novo governo utilizando a velha tática da desinformação e mentira com a conivência dos jornalistas.
    Lamentável!!

    • Endosso tudo supramencionado,pois,a legislação até o momento é 35 anos de contribuição; não ouço ninguém falar no FAMIGERADO FATOR PREVIDENCIÁRIO, (fabricado) no governo de (FHC),que há quase duas décadas vêm corroendo ano-ano as aposentadorias e pensões, trata-se de um comportamento covarde e draconiano…CADÊ O DIREITO ADQUIRIDO…? É bom também,que seja amplamente divulgado o valor real dos GRANDES DEVEDORES & SONEGADORES, pelo que tenho acompanhado mais de 50% dessa dívida são inviável os recebimento…ISSO DEVERIA SER MUITO BEM EXPLICADO AO CONTRIBUINTE,que confiou e pagou mês à mês suas contribuições…Finalizando,que seja feita a REFORMA,mas, revisando administrativamente essas distorções,pois, citei administrativamente,pois, nosso judiciário é muito vagaroso e, com isso,muitos desistem e morrem no meio dessa via crusis… QUE SEJA MUITO BEM-VINDA À REFORMA,CORRIGINDO AS DESIGUALDADES E COVARDIA…!!!!

  2. O maior rombo da previdência advem das aposentadorias do setor público. É óbvio que o corporativismo iria ou vai acontecer. Vao espernear e espernear. Nada mais justo alíquotas maiores para os maiores salários.

  3. Desde de que começou essa discussão, ninguém respondeu alguns pontos essenciais 1° Existe algum ponto na proposta que a segura o direito de trabalho aos mais velhos, por que hoje quem já passou dos 40 anos, já se encontra em grande dificuldade para entrar no mercado. 2° A regra de transição apresentada, contempla apenas a minoria, apesar de ser 13 anos, esse prazo é fictício penalizara quem já pagou anos e a regra muda no meio do caminho, muito injusto, poderia colocar outras milhares de incógnitas aqui, mas não vale a pena. Na minha opinião, não é o INSS que está quebrado, como todos sabem é a má gestão do dinheiro e previléjios, desvio desse dinheiro para outros fins, isso deveria ser corrigido, e já resolveria a situação.
    Na minha opinião é necessário sim fazer uma reforma, para corrigir esse problemas que apontei acima.
    A proposta apresentada além de penalizar a população sofrida que perdera a esperança de se aposentar, é injusta e a grande maioria nunca ira conseguir usufruir da aposentadoria, vai trabalhar até morrer, mesmo por que um ponto a ser corrigido seria não deixar faltar emprego em nosso Pais, os políticos vão discutir isso até Junho e em quanto isso fabricas são fechadas e o desemprego aumenta a cada dia, a reforma não vai salvar empregado, o Governo precisa agir para incentivar as grandes, media e pequenas empresas a gerar empregados e isso não estamos vendo acontecer, se a grande maioria hoje desemprega estivesse no mercado a arrecadação do Governo seria muito maior, passa ano, acaba ano, vem eleições e acaba eleições, e os problemas continuam os mesmos, todos tem a solução na campanha eleitoral, quando entram não resolvem e não mudam nada e assim se repeti em todas as eleições as prioridades não mudam nunca.
    A nova reforma, é um insensitivo ao trabalho informal, pode piorar a situação atual, pois quem ira querer pagar um beneficio que talvez nunca recebera de volta.

  4. PERCEBE-SE CLARAMENTE UMA REPENTINA MUDANÇA DE POSTURA DA BANDNEWS APÓS A MORTE DE BOECHAT. JÁ CHAMARAM TEMER, ESSE MINISTRO AI, GILMAR MENDES ??? CONTRATARAM UM DESCONHECIDO TOTAL PARA O LUGAR DO BOECHAT E MANTIVERAM O CAPACHO DE POLÍTICO Nº 1 DO BRASIL, REINALDO AZEVEDO.
    CRETINICE.

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome