Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

As mulheres falam sobre as dificuldades no ambiente de trabalho para o BandNews FM em Alta Frequência

O Alta Frequência selecionou depoimentos de mulheres que se destacam em ambientes que são ocupados, em sua maioria, por homens.

Para falar mais sobre essa realidade, conversamos com três jornalistas da BandNews FM, além de duas outras profissionais que encaram desafios diariamente no trabalho.

Para a nossa editora executiva de jornalismo, Sheila Magalhães, a palavra de ordem nesse dia internacional da mulher é “resistir”.

Desdém, desconfiança, preconceito. Nenhuma dessas palavras, ou atitudes, fizeram nossa repórter Alinne Fanelli desistir de trabalhar com o que mais gosta: futebol.

A violência não deveria fazer parte do nosso cotidiano: fato.
Mas, infelizmente, hoje é impossível dissociar a palavra violência do Rio de Janeiro, onde a coragem é necessária para viver.

O que dizer, então, da necessidade de cobrir esse tipo de pauta no dia-a-dia:

Há trinta anos, a pedreira Eliete Vieira da Silva trabalha numa função dominada por homens.

A Lia conta que sofre muito preconceito e já perdeu trabalhos por acreditarem que ela não era capaz de fazer um bom serviço:

Letícia Fiori Ramos, 37 anos, se juntou à bateria da Mancha Verde há 14 anos. Na ala, dominada por homens, ela tinha muita dificuldade para ter suas ideias e opiniões ouvidas.

Desde que ela se tornou diretora da escola de samba, a situação mudou inclusive para as outras ritmistas.