Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Bióloga brasileira ganha prêmio internacional por trabalho de prevenção de atropelamento de animais

Uma bióloga brasileira ganha um prêmio internacional de conservação da fauna. A paulista Fernanda Abra foi reconhecida pela iniciativa que busca diminuir o número de animais atropelados nas rodovias, ferrovias e aeroportos no país.

Ela tem 32 anos, é aluna de doutorado do programa de pós-graduação de Ecologia Aplicada da Esalq, da USP. O trabalho profissional é feito junto com outra bióloga, a Paula Prist, em uma consultoria ambiental administrada pelas duas desde 2014, mas o prêmio é referente ao projeto que leva sozinha na mesma área.

A bióloga Fernanda Abra, vencedora do Prêmio Future for Nature

O trabalho de consultoria tem grande impacto na conservação da fauna brasileira, considerando que, por ano, 475 milhões de animais são mortos em atropelamentos, segundo o Centro Brasileiro de Estudos em Ecologia de Estradas. A maioria dos casos envolve pequenos vertebrados, como sapos, cobras e aves. Os de maior porte – como gambás, lebres e macacos – correspondem a cerca de 43 milhões de mortes.

A bióloga elabora planos de prevenção não só a pedido de concessionárias de rodovias, mas também de órgãos públicos – e gratuitamente. Ela lembra que prevenir acidentes envolvendo animais também significa salvar a vida de uma pessoa:

 

Muitos dos trabalhos que faz fora da consultoria envolvem a conservação de espécies ameaçadas de extinção, como o lobo-guará, raposa-do-campo, onça-pintada e antas. Na prática, é feito um mapeamento que na grande maioria dos casos a construtora da rodovia não levou em consideração: a dinâmica da fauna.

Serviço de monitoramento da consultoria ViaFauna

Na hora de apresentar um plano, a bióloga analisa os locais com maior incidência de atropelamentos para elaborar a engenharia que pode salvar vidas:

 

Um ponto interessante sobre as placas de sinalização: os estudos indicam que é a ferramente de menor eficácia na prevenção de acidentes envolvendo animais. A taxa de impacto varia de 0 a 3%, e por isso a importância de se pensar em outras estratégias de combate ao problema, que é justamente o que a Fernanda e a Paula fazem na consultoria.

O trabalho vencedor concorreu com outros 125 projetos de todo o mundo pelo Prêmio Future For Nature. Ela conquistou o reconhecimento ao lado de outros dois pesquisadores, um da Ruanda e outro da Índia. Agora, com o dinheiro do prêmio, Fernanda Abra quer ajudar o Brasil a melhorar o trabalho de licenciamento ambiental envolvendo rodovias:

 

A cerimônia de entrega do Prêmio Future For Nature será em maio, na Holanda.