Os militares atuam em 23 frentes de trabalho neste domingo nas buscas por 102 pessoas que ainda estão desaparecidas sob a lama de rejeitos que vazou da Barragem da Mina Córrego do Feijão.

52 dias depois do início das buscas, 138 militares atuam na região, com o auxílio de 63 máquinas pesadas, um helicóptero, dois drones e quatro cães farejadores.

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome