Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

O presidente Jair Bolsonaro estreita relações políticas e ideológicas com Donald Trump

Especialistas em relações internacionais entrevistados pela BandNews FM avaliam como positiva a viagem do presidente Jair Bolsonaro para os Estados Unidos.

Após a reunião com o colega americano Donald Trump, o chefe do Executivo brasileiro obteve, entre outras coisas, uma promessa de apoio da Casa Branca para a entrada do país na Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE).

O professor de relações internacionais e pró-reitor acadêmico do Centro Universitário Belas Artes Sidney Leite afirma que isso tornaria o Brasil um agente importante no mercado mundial, com um relacionamento mais próximo com os principais atores econômicos globais.

Sobre a Venezuela, os dois presidentes prometeram atuar em conjunto para derrubar a ditadura de Nicolás Maduro.

Bolsonaro foi questionado se aceitaria o posicionamento de tropas americanas na fronteira do Brasil com o país vizinho, mas preferiu deixar a questão em aberto, afirmando que, se ela foi discutida, não poderia ser revelada para o público.

O especialista em segurança internacional e professor da ESPM Gunther Rudzit avalia que isso aumenta a pressão sobre Caracas e destaca que outros governos brasileiros podem ter discutido ações similares, mas elas não eram reveladas. No entanto, ela acredita que uma saída diplomática ainda é a mais provável.

A colunista de política da BandNews FM Dora Kramer ressaltou ainda que o presidente Jair Bolsonaro conseguiu atingir seu principal objetivo, estreitar as relações políticas e ideológicas com Donald Trump.