Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Um entre mil: “descobridor” de Gustagol disseca história do artilheiro e aposta em convocação já em 2019

Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians
Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians

Unanimidade no time do Corinthians, o atacante Gustavo, popularmente conhecido como Gustagol, teve que passar por muitos perrengues na curta carreira como jogador profissional para chegar onde está atualmente. Prestes a completar 25 anos de idade, o camisa 19 do Timão, artilheiro do clube na temporada com 9 gols em 15 jogos (sendo um amistoso), não passou por categorias de base, sofreu com problemas familiares traumáticos na infância (como a prisão do pai durante sete anos) e foi o único dentro de uma peneira com mil garotos a ganhar uma oportunidade no time que o projetou nacionalmente para o futebol. Estas e outras histórias são reveladas por Anderson Nóbrega, presidente do Clube Atlético Taboão da Serra, e um dos responsáveis pela carreira de Gustavo Henrique Sousa, em entrevista exclusiva à BandNews FM.

Hospitalizado para um tratamento especial de um tumor maligno, o dirigente do CATS conta, em um bate-papo com o repórter Luiz Teixeira, detalhes da trajetória do menino que chegou a ser volante nos primeiros passos dentro do futebol, mas que hoje participa diretamente de 45% dos gols do Corinthians no ano e será titular na decisiva partida desta quarta-feira (27), contra a Ferroviária, na Arena, em Itaquera, no duelo de volta das quartas de final do Paulistão.

Clique no player abaixo e confira a entrevista na íntegra:

Divulgação/Fortaleza
Divulgação/Fortaleza

Seleção Brasileira

Elogiado pelo técnico português José Mourinho após a partida contra o Racing, da Argentina, pela Copa Sul-Americana, na Arena, em Itaquera, que terminou empatada em 1 a 1, Gustagol, autor do gol corintiano no duelo, acredita ter características ofensivas raras para o futebol atual. Tipo como o centroavante “raiz”, o 9 de área, como era comum antigamente, o jogador segue a linha do presidente do Taboão da Serra ao falar de uma possibilidade de convocação.

Lembrando que, antes de jogar no Corinthians, Gustagol passou por Criciúma, Resende-RJ, Tubarão-SC, Nacional-POR, Bahia, Goiás e Fortaleza.

Renovação com o Corinthians

Contratado pelo Corinthians por quatro temporadas no ano de 2016, Gustavo fez apenas 9 jogos e não marcou nenhum gol. Nesta volta, em 2019, já são 9 gols em 15 partidas e mais um ano e meio de contrato a cumprir. Ciente da importância do jogador, o Timão ofereceu uma renovação até o final de 2022 com um aumento salarial e, consequentemente, valorizando ainda mais a atual multa rescisória, avaliada em 50 milhões de euros (R$ 209 milhões).

Durante a entrevista coletiva antes da partida de volta contra a Ferroviária, Gustagol confirma que foi procurado pela diretoria do Corinthians, mas que ainda não há uma definição sobre o futuro, mesmo ele deixando claro o desejo de ficar por muitos anos no time do coração.

Grande nome do Corinthians em 2019, Gustavo tem os direitos divididos entre Corinthians, que possui 45% do montante total, Criciúma, que contratou o jogador junto ao Taboão, em 2014, que tem 35%, e Taboão da Serra, que revelou o jovem atacante e manteve 20% do passe.

Dono de um espírito forte, como define Anderson Nobrega, Gustavo, que por muito tempo trabalhou com o tio como auxiliar de pintor, chegou a dizer, em janeiro de 2017, quanda estava empresto ao Bahia, durante uma entrevista para o Globoesporte.com, a seguinte frase: “ainda vou ser ídolo do Corinthians. Não fui contratado à toa. Vou calar a boca de muita gente quando eu voltar”. Hoje, além da volta por cima, o jogador já se torna uma referência na equipe e desperta o interesse de alguns clubes de fora do Brasil.

Arquivo Pessoal
Arquivo Pessoal