O Corpo de Bombeiros registra mais de 100 quedas de árvores em decorrência da chuva e das rajadas de vento que atingiram a capital e a Grande São Paulo no final da tarde de domingo. O caso mais grave, porém, aconteceu em São Vicente, no litoral paulista, onde uma árvore despencou sobre duas pessoas na Praça Carlos Antonio Menon.

Uma das vítimas era uma idosa, que morreu no local; já o segundo ferido foi levado ao hospital pelo SAMU. Em São Paulo, o ouvinte Ronaldo Cruz e o produtor da BandNews FM Felipe Cereser relataram interferências no trânsito por árvores caídas que deram dor de cabeça aos motoristas.

Após o temporal de domingo, alguns túneis da capital amanhecerem no escuro.

De acordo com a SPTrans, pelo menos duas linhas de ônibus foram afetadas por conta de fiações comprometidas: uma em Santo Amaro, na zona sul, e outra em Itaquera, na zona leste.

No Ipiranga, a forte ventania fez um transformador pegar fogo no cruzamento da Rua Agostinho Gomes com a Rua do Fico, deixando todo o entorno sem eletricidade. Uma outra explosão de transformador apagou as luzes das ruas e das residências nas proximidades da Rua Doutor Amâncio de Carvalho, na Vila Mariana. Moradora do bairro, a assessora de comunicação Cristina Madeira disse que precisou sair de casa para concluir a declaração do Imposto de Renda.

As zonas sul e oeste foram as mais afetadas pelo temporal. Ouvintes da BandNews FM relatam que estão até agora sem energia.

Procurada, a Enel, antiga Eletropaulo, disse que restabeleceu o fornecimento de energia para cerca de 75 por cento dos clientes afetados pelas fortes chuvas. A distribuidora ressalta que está com equipes atuando em todas as regiões para normalizar a situação.

O centro de gerenciamento de emergências da Prefeitura de São Paulo deixou ontem toda a capital paulista em estado de atenção durante quase três horas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome