A Força Tarefa no Ministério Público Federal divulgou a quinta nota oficial desde que começaram a vir a público conversas divulgadas pelo site The Intercept Brasil atribuídas ao ministro Sergio Moro e procuradores do Paraná.

Os integrantes do MPF desmentiram, por meio de nota, as especulações de que o procurador Diogo Castor de Mattos, atualmente afastado da Lava Jato, seria a suposta fonte do vazamento de mensagens.

Moro também se manifestou dizendo que “não reconhece a autenticidade e não comentará supostas mensagens de autoridades públicas colhidas por meio de invasão criminosa de hackers”.

O Intercept não divulga a origem das conversas e nunca afirmou que elas teriam relação com a atuação de um hacker.

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome