Passageiros do Metrô de São Paulo relatam a venda de bilhetes ilegais em diversas estações da capital.

Eles são abordados por “cambistas”, que oferecem a viagem por um valor menor do que os R$ 4,30 cobrados atualmente no Estado.

A irregularidade acontece tanto com passes unitários como pelo bilhete único:

 

Questionado, o Metrô de São Paulo afirmou que realiza ações de segurança para coibir o comércio irregular com agentes uniformizados e à paisana – tanto nas estações, como nos trens.

A empresa disse, ainda, que investe em novas tecnologias para combater esse tipo de ação.

A nota também ressalta que a compra de bilhetes ilegais estimula um esquema criminoso.

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome