Foto: Google Street View/novembro de 2017

Funcionários da Fundação Oncocentro, em São Paulo, são informados de que o espaço pode ser fechado ainda neste ano. A unidade é responsável pela produção gratuita de próteses em silicone para pacientes diagnosticados com câncer – a única no Estado.

A fundação também desenvolve pesquisas em cancerologia, faz estudos epidemiológicos e promove a formação de técnicos especializados. Nos últimos dias, no entanto, o trabalho está em risco por causa de uma notificação da Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo.

Nesta semana, funcionários e pacientes se reuniram em uma audiência pública para discutir o possível fechamento da unidade.

Uma antiga paciente que recebeu uma prótese para reduzir as sequelas da quimioterapia falou sobre a ajuda que recebeu da Fundação Oncocentro:

Os pacientes atendidos com próteses de silicone são aqueles que tiveram sequelas de tratamento de câncer na região de cabeça e pescoço. Todas são produzidas individualmente e pagas pelo SUS.

O serviço é fundamental para que pessoas que venceram a doença possam voltar a se sentir bem com o próprio corpo, na opinião de uma funcionária que não quer se identificar:

A unidade tem hoje 89 funcionários, com gastos de R$ 600 mil por mês para custos administrativos e técnicos.

A Fundação Oncocentro também é responsável por compilar todos os dados referentes a casos de câncer no estado de São Paulo.

Parte das informações é usada pelo Instituto Nacional do Câncer, o INCA, como explica um dos funcionários responsáveis por esse serviço:

Procurada, a Secretaria de Estado da Saúde afirmou que tem realizado estudos técnicos para otimizar o uso dos recursos. De acordo com o texto, uma das medidas redireciona a demanda da Fundação Oncocentro de São Paulo, que atualmente se encontra ociosa e defasada.

Segundo a pasta, isso acontece porque as atividades da FOSP foram incorporadas, nas últimas décadas, por uma rede especializada em oncologia que passou a oferecer avanços. Por fim, a Secretaria de Estado da Saúde argumenta que a demanda da Fundação Oncocentro de São Paulo poderia ser absorvida por outros serviços mais estruturados.

2 COMENTÁRIOS

  1. Sou Protesista Bucomaxilofacial
    da FOSP. Gostaria muito que a Secretaria de Estado da Saúde apontasse, qual o Serviço mais estruturado que poderia absorver a nossa demanda de atendimentos, pois até mesmo o ICESP, referência em Oncologia, encaminha seus pacientes para serem reabilitados por nós… que fomos considerados ociosos e defasados…
    Isso é fato ou fake?
    Eu tenho muitos encaminhamentos para provar o q digo… Então porque os pacientes continuam se acumulando na fila de atendimento da FOSP ? Minha agenda não tem vaga até abril de 2020! E garanto q não fico ociosa, produzo muito e tenho pacientes satisfeitos!!!

  2. Gostaria de saber da secretaria da Saúde qual estudo ou levantamento que comprova que
    a Fosp está defasada? Apenas uma visita de algumas horas?
    Como podem provar a ociosidade dos trabalhos realizados pela instituição?
    Se a instituição não causa altos gastos para o Estado. Qual o verdadeiro interesse no local? Seria um interesse na região que se encontra o imóvel? Na Oscar Freire! Sim de muito valor imobiliário!

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome