Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

USP lança projeto de sequenciamento genético: o “DNA do Brasil”

(Foto: Reprodução)

A Universidade de São Paulo lança um dos maiores projetos de sequenciamento genético do mundo: o “DNA do Brasil”.

Cerca de 15 mil voluntários, entre 35 e 74 anos, terão informações genéticas decodificadas. Eles são funcionários públicos de instituições de seis estados brasileiros que já participam, desde 2008, do Estudo Longitudinal de Saúde do Adulto, a maior pesquisa epidemiológica da América Latina. É o que explica o professor da faculdade de medicina da USP, Paulo Lotufo:

 

A genômica, por exemplo, é uma importante ferramenta para diagnosticar síndromes raras. Ela ainda pode determinar se uma pessoa tem maior risco de desenvolver alguma doença, como o câncer ou problemas cardiovasculares.

Decodificar diferentes genomas de brasileiros é fundamental para conhecer as particularidades do povo, como destaca a líder do projeto “DNA do Brasil”, Lygia da Veiga Pereira:

 

Os dados serão armazenados na “nuvem”, disponibilizada pelo Google Cloud. A Dasa, que é a maior empresa de diagnóstico da América Latina, doará o sequenciamento das primeiras três mil amostras. E investiu dois milhões e meio de dólares para começar o projeto.

O sequenciamento das outras 12 mil amostras ainda vai depender da captação de novos recursos.