Um boi é visto na lama depois do rompimento de barragem de rejeitos. (Foto: Adriano Machado/Reuters)

Ninguém está preso, um ano após o rompimento da barragem da Vale, em Brumadinho. A Polícia Civil de Minas Gerais concluiu o inquérito no ano passado, mas a denúncia ainda deve ser apresentada pelo Ministério Público.

Ao todo, quatro CPIs (Comissões Parlamentares de Inquérito) foram criadas, no Congresso, na Assembleia de Minas, e na Câmara Municipal de Brumadinho, para apurar as causas do desastre, e os resultados foram enviados ao MP.

A repórter Ana Luiza Bongiovani apresenta a 2ª reportagem da série especial:

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome