(Foto: Reprodução)

A Justiça do Rio de Janeiro determina que o menino Arthur Gonçalvez Monteiro, de 5 anos, seja transferido de hospital.

A criança passou por um procedimento cirúrgico no Hospital Salgado Filho, mas os médicos consideraram o quadro grave e não retiraram a bala Agora, a família aguarda a transferência do menino para um hospital da rede que tenha UTI neuropediátrica.

O tio de Arthur, João Paulo Monteiro, conta que o pai da criança, Paulo Roberto Monteiro, tentou proteger o filho, mas um tiro atravessou a mão dele e parou na cabeça do garoto: “Meu irmão pegou meu sobrinho, se deitou no chão em cima dele, colocou a mão na cabeça dele, mas a bala pegou na mão do meu irmão, passou e ficou na cabeça do meu sobrinho.”

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome