São liberados os dois jornalistas da Revista Veja que foram conduzidos pela polícia a prestar esclarecimentos na Bahia após rondarem as proximidades do local onde o ex capitão do Bope, Adriano Magalhães da Nobrega, foi morto durante um suposto confronto com PM’s na cidade de Esplanada, no nordeste do estado.

Segundo a Secretaria da Segurança Publica da Bahia (SSP), moradores da região ligaram para polícia e informaram que homens, dentro de um carro, estavam nas proximidades do local.

De acordo com a polícia, a dupla tentava encontrar o fazendeiro Leandro Abreu Guimarães, testemunha-chave para esclarecer as circunstâncias da morte de Adriano da Nóbrega.

O Sindicato dos Jornalistas da Bahia divulgou uma nota de repudio à ação da polícia.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome