Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Bolsonaro afirma que polícia não quis poupar vida de miliciano em ação na Bahia

Adriano da Nóbrega estava foragido e foi morto pelo Bope baiano EM Esplanada-BA. (Foto: Divulgação)

O presidente da República, Jair Bolsonaro, divulga uma nota afirmando que a Polícia Militar da Bahia não se preocupou em poupar a vida do ex-capitão do Bope, Adriano Magalhães da Nóbrega, morto no interior do estado baiano no último dia 9.

Bolsonaro assumiu a responsabilidade por condecorar, em 2005, Adriano da Nóbrega, classificado por ele como “um herói da Polícia Militar” naquela época.

De acordo com o Ministério Público, Nóbrega era chefe da milícia Escritório do Crime, que atua na zona oeste do Rio, e integrante de uma organização criminosa que praticava o crime de “rachadinha” no gabinete do então deputado estadual Flávio Bolsonaro, filho do presidente.

Da capital fluminense, mais informações com a repórter Thaiana de Oliveira: