O procurador-geral da República pede que três ministros do governo Bolsonaro, uma deputada e seis delegados da Polícia Federal sejam interrogados no inquérito que apura a suposta interferência política do presidente na PF.

Augusto Aras entendeu ser necessário ouvir os chefes da Casa Civil, Walter Braga Netto, da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos, e do Gabinete de Segurança Institucional, Augusto Heleno, além da deputada federal Carla Zambelli, do PSL.

O procurador quer, ainda, comprovantes das assinaturas da exoneração do ex-diretor-geral da Polícia Federal, Maurício Valeixo, e uma perícia em dados do celular do ex-juiz e ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Sérgio Moro.

Além disso, o procurador-geral da República pediu uma cópia do vídeo da reunião em que Bolsonaro teria tentado interferir na atuação de Moro. O pedido de Augusto Aras ainda precisa ser aprovado pelo ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal.

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome