É negado pelo Superior Tribunal de Justiça o pedido de adiamento do Enem feito pela União Brasileira dos Estudantes Secundaristas e pela União Nacional dos Estudantes. A decisão provisória é do ministro Gurgel de Faria, que entendeu não ser competência do tribunal a análise da solicitação, já que o edital é do Inep. As duas entidades alegam que milhares de estudantes serão prejudicados por não terem como estudar em casa durante a pandemia. Ontem, o presidente Jair Bolsonaro chegou a admitir a possibilidade de adiamento do exame .O Enem, porém, ainda seria aplicado este ano, segundo o presidente.

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome