O Ministério Público do Rio de Janeiro começa a ouvir testemunhas e familiares do menino João Pedro, de 14 anos, morto durante uma operação da Polícia Federal no Morro do Salgueiro, em São Gonçalo, Região Metropolitana da capital fluminense.

Os depoimentos vão até esta quarta-feira (3), por meio de videoconferência, e são acompanhados pela Defensoria Pública do Estado. No domingo (31), amigos e familiares soltaram balões e fizeram orações em um campo de futebol da região onde o menino morava.

No ato, em homenagem ao adolescente, algumas pessoas usavam camisas com a foto e o nome de João Pedro. Ele foi morto no dia 18, com um tiro nas costas, por trás de uma das axilas, durante uma operação coordenada pela PF, com o apoio da Polícia Civil.

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome