(Foto: Reprodução)

O ex-policial de Mineápolis Derek Chauvin, que foi filmado asfixiando, até a morte, George Floyd, um homem negro de 46 anos, vai comparecer ao tribunal para uma audiência nesta segunda-feira.

Ontem foi o sexto dia consecutivo de protestos contra o racismo e a violência policial nos Estados Unidos. Os atos se espalharam por todo o país.

Em Bryan, no estado do Texas, Quincy Mason Floyd, um dos filhos de George Floyd, participou da manifestação:

 

Ele e sua irmã, Connie Mason, elogiaram os protestos pacíficos e pediram que não haja mais violência durante os atos. Em diversas cidades do país houve registro de saques e confrontos com a polícia. Um dos pontos onde houve protesto foi em frente à Casa Branca.

Por conta disso, o presidente Donald Trump foi levado ao bunker subterrâneo da sede do governo dos Estados Unidos. Segundo a imprensa do país, o republicano ficou abrigado no local por cerca de uma hora. Nas redes sociais, Trump parabenizou a atuação da Guarda Nacional durante os protestos.

Ele ainda criticou a mídia e o movimento antifascista Antifa, o qual, segundo o presidente, será designado como uma organização terrorista.

Pelo menos 40 cidades dos Estados Unidos impuseram toque de recolher e aproximadamente cinco mil membros da Guarda Nacional foram enviados para atuar em 15 estados do país.

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome