(Foto: Ciete Silvério/A2img)

A cidade de São Paulo registra queda nos pedidos diários de internação de pacientes com covid-19 em enfermarias e UTIs.

Até a penúltima semana de maio, a capital paulista tinha, em média, 350 pedidos de internação por dia. Atualmente, o número é de cerca de 100 solicitações diárias.

O secretário municipal de Saúde aponta que esse dado é mais importante do que a taxa de ocupação das UTIs. Porém, segundo Edson Aparecido, a situação deve ser monitorada nos próximos dias para que se possa tirar algum tipo de conclusão:

 

Aliado a esse fator, 273 novos respiradores foram instalados nos hospitais desde a última sexta-feira.

O secretário municipal de Saúde garante que a cidade de São Paulo está preparada para suportar as consequências da covid-19 nas próximas semanas.

 

Até o momento, a prefeitura contratou 248 leitos de UTI em 19 hospitais particulares, praticamente metade do que havia sido estimado para o início de junho. Porém, de acordo com Edson Aparecido, a chegada dos novos ventiladores e a manutenção da taxa em 80% diminuem a necessidade imediata dessa alternativa.

Na rede privada da capital, 86% dos leitos de UTI estão ocupados, o que representa uma diminuição de 9 pontos percentuais em relação aos 95% na primeira quinzena de maio. Já no estado de São Paulo, a taxa de ocupação pública de UTIs está em 69,3%, enquanto o número na Grande SP é de 83,2%.

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome