(Foto: Reprodução)

O Pentágono confirma o envio de cerca de 1.600 soldados para Washington, capital dos Estados Unidos.

Segundo o comunicado, os militares estão disponíveis para auxiliar as autoridades locais na resposta aos protestos antirracismo que já duram mais de uma semana no país. Nos últimos dias, manifestantes têm se concentrado em frente à Casa Branca, sede do governo norte-americano.

Nesta semana, o presidente Donald Trump ameaçou enviar as forças armadas para reestabelecer a ordem no país. Líderes religiosos criticaram a postura do republicano, que visitou uma igreja e posou para fotos segurando uma bíblia. Próximo do local, um protesto reunindo milhares de pessoas era reprimido pela polícia.

As manifestações antirracistas nos Estados Unidos ganharam apoio da União Europeia e da Organização das Nações Unidas. Os organismos internacionais alertaram que os atos jogam luz não só sobre a violência policial, mas também sobre a desigualdade social vivida pelas populações negras ao longo da história.

Ontem, no oitavo dia de protestos, milhares de pessoas voltaram as ruas das principais cidades norte-americanas:

 

Na maioria dos atos não houve relatos de vandalismo. Em Nova Iorque, médicos e enfermeiros se solidarizaram ao ato e ficaram de joelhos ao lado de milhares de pessoas.

Os protestos começaram após a morte do ex-segurança negro George Floyd, asfixiado por um policial branco na cidade de Mineápolis na segunda-feira da semana passada. Ontem, uma pesquisa Reuters/Ipsos apontou que a maioria dos norte-americanos simpatiza com as manifestações.

Segundo o levantamento, 64% dos entrevistados são favoráveis aos atos, enquanto 27% afirmam ser contrários ao movimento e 9% não têm certeza. A maior parte dos ouvidos, 55%, também reprova a resposta do presidente Donald Trump aos protestos.

Destes, 40% dizem reprovar fortemente as ações do republicano. Já para 39% dos entrevistados, Trump tem agido bem.

Os resultados da pesquisa podem apontar tendências para as eleições presidenciais do final do ano. Na oportunidade, Donald Trump vai enfrentar o democrata Joe Biden.

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome