O ministro-chefe da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos, volta atrás após revelar os novos valores do auxílio emergencial. Mais cedo, ele publicou no Twitter que serão mais três parcelas, R$ 500, R$ 400 e R$ 300, e, minutos depois, apagou a postagem. Por meio da assessoria, Ramos disse a informação estava incorreta e que o assunto ainda está em discussão. Agora pela manhã, o presidente Jair Bolsonaro se reuniu com o ministro da Economia, Paulo Guedes, e com o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, para bater o martelo, mas, até agora, nada foi divulgado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome