Fragilizado no cargo sem nem ter tomado posse, o novo ministro da Educação, Carlos Alberto Decotelli, nega a acusação de plágio no mestrado e diz que permanece no comando do MEC.

Decotelli conversou com jornalistas após uma reunião reservada e fora da agenda com o presidente Jair Bolsonaro, no Palácio do Planalto.

Questionado sobre o suposto plágio no mestrado em Administração pela Fundação Getúlio Vargas, o ministro da Educação respondeu que se distraiu e que o uso de trechos sem citação se deu dentro do permitido.

Nos bastidores, as inconsistências apontadas no currículo de Decotelli geraram mal-estar no Palácio do Planalto e o presidente Jair Bolsonaro estaria em busca de outro nome.

A posse programada para esta terça-feira foi adiada sem uma nova data oficial para ocorrer.

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome