O Ministério Público do Rio de Janeiro pede ao Supremo Tribunal Federal que o caso das “rachadinhas” envolvendo o senador Flávio Bolsonaro seja julgado em primeira instância.

A reclamação em caráter de urgência foi enviada ao presidente do STF, o ministro Dias Toffoli. Os promotores querem anular a medida que levou o caso para ser analisado pelo Órgão Especial do TJ, retirando o foro privilegiado do senador.

De acordo com o documento, a mudança vai contra uma decisão do ministro Marco Aurélio Mello de fevereiro do ano passado. À época, o magistrado afirmou que as investigações contra Flávio Bolsonaro deveriam tramitar na primeira instância.

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome