(Foto: Reprodução)

Os cerca de 5 mil agentes que estão fiscalizando o uso de máscaras no Estado de São Paulo não vão parar veículos para ver se os ocupantes estão protegidos.

A afirmação é da diretora técnica do Centro de Vigilância Sanitária da Secretaria de Estado da Saúde, Maria Cristina Megid.

Cidadãos que estiverem comendo ou fumando sem máscara, por exemplo, também não vão ser penalizados nesses momentos.

Segundo a Dra. Maria Cristina Megid, a orientação dada aos fiscais é para que tenham bom senso.

“Nós não vamos fiscalizar veículos. Ninguém vai interpelar carros, mas a gente recomenda que a pessoa saia de casa com máscara para que isso se torne um hábito. Se ela estiver com outras pessoas dentro do carro, isso é ainda mais recomendável”, diz.

Maria Cristina Megid afirma que o objetivo do governo é mostrar que os cidadãos também têm responsabilidades.

“A gente quer que 100% das pessoas usem a máscara adequadamente sem que a multa seja necessária. Mas, se a gente encontrar uma pessoa usando a máscara inadequadamente, no pescoço, pendurada na orelha ou sem cobrir nariz e boca, ela será autuada.”

Quem for autuado terá um prazo dez dias para apresentar a própria defesa. Se o argumento não for aceito, ele vai receber a notificação sobre o valor a ser pago.

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome