(Foto: Reprodução)

O ministro interino da Saúde, Eduardo Pazuello, vai ter de apresentar informações sobre as recomendações dadas pelo governo federal para uso cloroquina e da hidroxicloroquina contra o coronavírus.

A ordem é do ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal, que estabeleceu prazo de cinco dias para a ação.

O magistrado é o relator de uma ação da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Saúde, que contesta um protocolo divulgado em 20 de maio pelo Ministério da Saúde.

O documento libera no SUS o uso da cloroquina e da hidroxicloroquina até para casos leves de Covid-19.

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome