(Foto: Reprodução)

A Polícia Federal vai ter acesso aos dados das contas que foram removidas do Facebook e que são ligadas ao PSL e a gabinetes da família Bolsonaro das redes sociais

A autorização foi do ministro do Supremo Tribunal Federal, Alexandre de Moraes, que é o relator do caso que investiga inquérito que apura a organização e financiamento de atos antidemocráticos.

Foram retiradas do ar 35 contas, 14 páginas e 1 grupo no Facebook, além de 38 contas no Instagram.

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome