Foto: colaboração / BandNews FM

Uma cratera aberta há quase um mês na saída da Ponte Cidade Jardim, na via de acesso ao túnel Max Feffer, entre os bairros Morumbi e Jardins, causa preocupação entre motoristas que percorrem o trecho todos os dias.

O buraco, aparentemente formado pela erosão de um bueiro, fica exatamente no raio da curva, em um pedaço da via sem acostamento e com muretas dos dois lados.

Há duas semanas, a Companhia de Engenharia e Tráfego (CET) da prefeitura, colocou um cone para sinalizar o problema.

Isso obriga a troca de faixa pelos motoristas, que muitas vezes são pegos de surpresa.

O taxista Sebastião Vasconcelos da Silva, que passa com frequência pela avenida, conta que já viu várias reformas entre a ponte e o túnel, mas que o buraco daquele bueiro sempre aumenta, formando uma cratera.

“Faz mais de 30 dias que está aberto (o buraco). Ele já foi reformado umas três ou quatro vezes. Da última vez foi feito um serviço bem feito, mas não resistiu. Hoje está com um cone daqueles grandes. E quando a gente passa lá, tem que invadir a faixa do lado. Logo vai ter acidente, se é que já não teve”, lamenta.

Rogério Mazala, que também é motorista profissional, conta que viu duas situações de risco causadas pela cratera somente nessa terça-feira (29).

Ele avalia que principalmente os motociclistas devem tomar cuidado ao passar pelo trecho.

Os carros, de acordo com o motorista, têm virado de forma brusca para trocar de faixa na curva e evitar uma colisão no buraco ou no próprio cone de sinalização.

Para ele, é uma irresponsabilidade deixar o trecho como está.

“Estando na faixa da esquerda você é obrigado a quase encostar no carro da direita para não cair no buraco ou bater no carro ao lado. Está causando problemas no trânsito e é perigoso, porque não é visível. Quando entra na curva é que se consegue ver, já não dá tempo de sair. Hoje eu já presenciei duas situações em que quase ocorreram acidentes na minha frente. Se acontecer com uma moto do lado é estrago total”, alerta.

A prefeitura de São Paulo e a CET foram procuradas pela reportagem e não se manifestaram.

Faz menos de seis meses que a Ponte Cidade Jardim ficou interditada justamente para realização de obras emergenciais para correções de desníveis nas pistas.

Mesmo ficando fechada por quase um mês, o dobro do tempo do prazo anunciado pela prefeitura, os problemas com buracos e desníveis retornaram no trecho.

(De São Paulo, Narley Resende)

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome