Ex-presidente do HSBC Brasil, André Brandão – Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil. 

Para conseguir bater o martelo sobre a decisão, Bolsonaro disse que vai conversar na segunda-feira (03) com o ministro da Economia, Paulo Guedes.

A declaração de Bolsonaro foi dada a jornalistas quando ele estava em uma padaria em um bairro nobre de Brasília.

O chefe do executivo parou no estabelecimento durante passeio de moto que fez pela cidade na manhã deste domingo (02).

Bolsonaro também relativizou a possível criação de um tributo no estilo da antiga CPMF. O Ministério da Economia vem insistindo no assunto.

Na última semana, a pasta recebeu sinal verde para que o tema fosse levado ao Congresso.

Durante o passeio, o presidente afirmou que é preciso equilibrar as perdas à União e aos brasileiros.

O chefe do executivo também voltou a criticar os governadores que defendem um auxílio emergencial permanente de R$ 600 pagos a trabalhadores informais durante a pandemia.

Sem citar nomes, o presidente disse que o mesmo governador que defende a medida quebrou seu estado.

Bolsonaro saiu de moto da residência oficial do Palácio da Alvorada, andou por ruas da cidade até parar no comércio, onde cumprimentou apoiadores e causou aglomeração.

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome