(Foto: Reprodução)

Um acordo entre a mineradora Vale e a Advocacia-geral da União prevê o pagamento de quase R$ 130 milhões, em uma só parcela, ao INSS.

É a maior conciliação extrajudicial da história da previdência, e se refere à restituição aos benefícios pagos às vítimas do rompimento da barragem em Brumadinho. Os valores correspondem as 273 pensões por morte, aposentadorias por invalidez e outros auxílios que já foram pagos a funcionários da Vale vítimas do desastre ocorrido em janeiro de 2019, ou aos dependentes.

A negociação com a AGU durou sete meses, e tem o aval do INSS e do Ministério da Economia. De acordo com a AGU, o valor inclui tanto o que já foi gasto pela previdência como o que ainda será desembolsado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome