A avaliação do presidente Jair Bolsonaro continua em recuperação, após um pico de desaprovação em junho e em meio à pandemia do coronavírus. De acordo com a pesquisa DataPoder divulgada nesta quarta-feira, 41% dos entrevistados consideram o governo dele ruim ou péssimo, taxa que era de 48% no pior momento, em junho, e de 43% na pesquisa de julho.

O índice de ótimo ou bom chegou a 32%, sendo que em junho era de 28 e na última pesquisa, de julho, estava em 30%. Ao todo, 25% dos entrevistados consideram o governo do presidente regular. E pela primeira vez na pesquisa DataPoder pergunta “você aprova ou desaprova o governo Bolsonaro” teve um empate: 45% sim e 45% não. Os outros 10% não souberam ou preferiram não responder.

Quando divididos por nível de instrução, os brasileiros com ensino fundamental ou médio completos são os que avaliam melhor o governo: 33% e 35%. Entre aqueles que têm ensino superior completo, esse índice cai para 22%, enquanto o ruim ou péssimo chega a 53%.

Por região, a melhor avaliação de Bolsonaro está no Centro Oeste, com 36% de ótimo ou bom, seguido do Sudeste e Sul. A pior avaliação está no Nordeste, com 48% de ruim ou péssimo, seguido do Sudeste e Norte.

A pesquisa DataPoder ouviu 2,5 mil pessoas, por telefone, entre 3 e 5 de agosto, nos 26 estados e no Distrito Federal. A margem de erro é de 2%.

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome