O secretário licenciado dos Transportes Metropolitanos do estado de São Paulo, Alexandre Baldy, é solto depois de a defesa dele obter habeas corpus junto ao Supremo Tribunal Federal.

O ministro Gilmar Mendes determinou a soltura ontem à noite; Baldy já deixou a superintendência da Polícia Federal em São Paulo, onde estava detido desde quinta-feira, durante a madrugada.

Baldy é investigado em um desdobramento da Lava Jato por envolvimento em um esquema de desvios na área da saúde quando era secretário em Goiás, em 2013.

Depois de ser preso, ele pediu licença do governo paulista por 30 dias.

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome