O ministro da Economia, Paulo Guedes, critica o Senado pela derrubada do veto do presidente Jair Bolsonaro ao aumento salarial a servidores públicos até o fim de 2021. Durante entrevista com jornalistas em Brasília, Paulo Guedes disse que pegar o dinheiro da saúde e permitir que se transforme em aumento de salário do funcionalismo é um crime contra o país. O ministro ressaltou ainda que o gasto extraordinário que o governo federal teve até aqui em 2020 “para preservar vidas e empregos” corre o risco de se transformar em aumento de salários. Existe a possibilidade de que Guedes tente garantir o congelamento. O veto ainda será analisado pela Câmara dos Deputados.

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome