(Foto: Reprodução)

O Índice de Desenvolvimento de Educação Básica aponta que o Estado de São Paulo atingiu a meta para os anos iniciais do ensino fundamental, mas não para os finais e para o ensino médio.

De 2017 para 2019, a média subiu de 6,6 para 6,7 entre alunos do primeiro ao quinto ano. Essa foi a maior nota do País e bateu a meta do Estado em 0,2 ponto.

Por outro lado, nos anos finais do ensino fundamental, ou seja, do sexto ao nono ano, a pontuação passou de 5,3 para 5,5 – e o esperado era 5,9. Mesmo assim, a nota também é a mais alta do Brasil.

No ensino médio, o índice subiu de 4,2 para 4,6 – a previsão do Ministério da Educação era de 5,2.

Esses dados levam em consideração as redes municipal, estadual e privada de educação.

O secretário estadual Rossieli Soares explicou que as metas foram estipuladas pensando em um crescimento constante. Ou seja, se o Estado não alcança o desempenho desejado em uma edição do Ideb, depois fica mais difícil de recuperar:

 

Se levarmos em consideração apenas a rede estadual de ensino, os resultados são piores.

Em entrevista à BandNews FM, Rossieli Soares citou como exemplo o Ensino Médio das escolas do Estado.

Em 2013, a nota foi de 3,7 e, dois anos depois, subiu para 3,9. Mas, em 2017, houve uma nova queda para 3,8. No ano passado, o Estado se recuperou e chegou aos 4,3 pontos.

Rossieli Soares destacou a importância de, mesmo com a pandemia, o ensino estadual avançar e não voltar a perder nota:

 

O secretário estadual de Educação falou, ainda, sobre a possibilidade de que muitos estudantes da rede privada se matriculem nas escolas públicas por causa da pandemia.

Com a crise econômica, já existe um aumento de procura pela rede estadual. Rossieli Soares avaliou que a maior preocupação é com as unidades municipais de ensino:

 

O Ideb foi criado pelo Ministério da Educação em 2007 e é divulgado a cada dois anos.

Para consolidar a nota são levados em consideração dois fatores: a taxa de aprovação escolar e as médias de desempenho nos exames aplicados pelo Inep.

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome