Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Principal nome da ginástica rítmica do Brasil, Natália Gaudio, sonha com vaga em Tóquio 2021

Com as competições adiadas para o ano que vem por causa da pandemia do coronavírus, Natália Gaudio, da seleção brasileira de ginástica rítmica, está aprimorando a coreografia da apresentação da fita em conjunto com a técnica Monika Queiroz.

A capixaba pode conseguir a classificação para a Olimpíada de Tóquio ou pelas quatro etapas da Copa do Mundo ou com um terceiro lugar no Pan-Americano da modalidade.

Créditos: Instagram. Natália Gaudio durante apresentação nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2016.

Aos 27 anos, Natália explica que está próxima da aposentaria e sonha um dia em trabalhar no Comitê Olímpico do Brasil auxiliando atletas na preparação para os Jogos.

Além de atleta, ela é Presidente da Comissão de Atletas da Confederação Brasileira de Ginástica, cursa o último período da faculdade de direito e é dona de uma loja de artigos esportivos.

Natália Gaudio pratica a modalidade desde os 6 anos de idade e sonha em conseguir a vaga para disputar a segunda Olimpíada da carreira.

Além da participação nos Jogos do Rio, ela tem seis títulos brasileiros e foi sete vezes campeã sul-americana.

No Pan de Lima conquistou a medalha de bronze no individual geral e ainda foi duas vezes finalista da Copa do Mundo.

Confira a entrevista na íntegra:

Confira a reportagem para o quadro “Na Trilha do Pódio”: